Regulamentação da Profissão de TI! O que vai mudar?

O presidente do Sindicato, Antonio Neto, se reuniu com o presidente da República em exercício, Michel Temer, para entregar uma série de reivindicações em defesa dos trabalhadores de TI. Neste encontro, teria sido acertado que o Sindpd ficará responsável pela produção da minuta do projeto de regulamentação que, em seguida, será remetido pelo governo federal ao Congresso, segundo informa texto na página do sindicato.

Basicamente, a regulamentação garante mais direitos aos trabalhadores e benefícios às empresas. A regularização por lei do TI ampliaria o mercado, garantiria mais direitos trabalhistas e previdenciários e operaria até como um mecanismo de fiscalização, já que apenas os profissionais devidamente registrados e gabaritados poderiam prestar serviços no setor.

As empresas que necessitam desses serviços também se beneficiam da aprovação, já que ganham um mercado ampliado e que pode receber mais incentivos.

A carta pede ainda a manutenção do programa Ciência Sem Fronteiras, o incentivo à inclusão digital, investimentos em datacenters e a priorização de compra de produtos e serviços nacionais de TI.

Clique aqui para ler o documento na íntegra

A proposta do governo brasileiro em regulamentar a profissão de tecnologia da informação não foi bem vista pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), que defendeu uma revisão sobre o que deve ou não mudar com a possível regulação.

Para a entidade, a medida não pode limitar o livre exercício profissional como querem setores desse mercado. “Existem profissionais que trabalham com tecnologia da informação, mas que não têm formação na área. Entendemos que a tecnologia da informação é uma área transversal e não podemos cercear o exercício atrelando a apenas uma formação e, pior ainda, a um sindicato ou conselho.

Essas propostas vêm desde os anos 90 e já se tentou criar sindicatos e a SBC sempre conseguiu reverter”, destacou Lisandro Granville, presidente da SBC.

Segundo ele, para resolver problemas com nível adequado de qualidade, além dos conhecimentos técnicos de sua área, o profissional de informática deve possuir competência em aspectos das áreas da aplicação específica, sejam elas de engenharia, medicina, administração, música, entre outras.

E você Profissional de TI, o que achou da ideia? Deixe seu comentário e compartilhe nas redes sociais! Até a próxima…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s